PortuguêsEnglishEspañolFrançais
PortuguêsEnglishEspañolFrançais

Desmistificando o HIV

O HIV, é uma condição muito estigmatizada, isso faz com que muitas pessoas tenham receio de efetuar a testagem. Porém, é fundamental para que a infecção seja descoberta o mais rápido possível e tratada com efetividade. É necessário dizer que, ter HIV não é a mesma coisa que ter AIDS, a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, um bom tratamento evita que a pessoa desenvolva essa síndrome. 

O que é a doença? 

O HIV é uma IST, uma Infecção Sexualmente Transmissível. Sendo assim, a principal forma de contágio é a via sexual. A condição é causada por microorganismos como fungos, bactérias e vírus. No HIV, o vírus é causado por um vírus denominado vírus da imunodeficiência humana. 

Mesmo que não exista cura, o tratamento que é chamado de terapia antirretroviral (TARV), é importante para melhorar a qualidade de vida das pessoas que convivem com o vírus. Além disso, ele contribui na diminuição das chances de transmissão do HIV e pode evitar que a pessoa desenvolva a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. 

Qual a diferença entre HIV e AIDS?

Após ter sido infectada pelo vírus HIV, a pessoa permanece por muitos anos sem desenvolver nenhum sintoma. Nesse caso, é dito que a pessoa está vivendo com o HIV. 

A AIDS é o estágio mais avançado da infecção pelo HIV, a condição surge quando a pessoa infecções têm infecções oportunistas, doenças como tuberculose e pneumonia se aproveitam de uma baixa imunidade ocasionada pelo vírus. 

Como ocorre a transmissão?

Segundo o Ministério da Saúde, a transmissão do HIV se dá principalmente quando há:

  • Relações sexuais sem preservativos, seja pelo sexo vaginal, anal ou oral; 
  • Compartilhamento de seringas;
  • Transfusão de sangue contaminado.

Como não ocorre a transmissão?

Há muitos mitos sobre as formas de contaminação, o Ministério da Saúde indica que práticas que não oferecem riscos são:

  • Sexo com camisinha; 
  • Doação de sangue; 
  • Disseminação de vírus pelo ar;
  • Picada de mosquito;
  • Compartilhamento de sabonete, lençóis, toalhas, talheres, copos, piscina e banheiro.

Como é diagnosticado? 

O diagnóstico é feito a partir da coleta de sangue ou fluido oral. Desse modo, esse processo deve ser feito o quanto antes para que ocorra um tratamento eficiente e a pessoa não contagie  outras pessoas. 

Como tratar?

Os medicamentos antirretrovirais (ARV) surgiram na década de 1980 para impedir a multiplicação de HIV no organismo. São esses medicamentos que ajudam a evitar o enfraquecimento do sistema imunológico e aumenta as chances dos pacientes conviverem com a doença. Dessa forma, o uso diário é fundamental para aumentar o tempo e melhorar qualidade de vida das pessoas e, ao mesmo tempo, reduzir o número de infecções e internações por doenças oportunistas.  

Você sabia que na SPX de Santana de Parnaíba, temos disponibilidade do Teste de HIV? Agende pelo link: https://bit.ly/11975472578

Deixe um comentário