PortuguêsEnglishEspañolFrançais
PortuguêsEnglishEspañolFrançais
6 Doenças Respiratórias Mais Comuns no Inverno

6 Doenças Respiratórias Mais Comuns no Inverno

Desde já, precisamos entender o que são as doenças respiratórias, isto é, elas são condições que acometem as vias aéreas superiores até as inferiores. Seu quadro é agudo ou crônico, causando um grande desconforto ao paciente, pois a respiração é uma função vital para a sobrevivência. 

Nesse sentido, há épocas do ano nas quais o agravamento associado ao aparelho respiratório manifesta-se com mais frequência, o inverno é a principal delas. Isso ocorre pois o clima seco favorece a dispersão das partículas no ar e, assim, potencializa as infecções. 

6 Doenças Respiratórias Mais Comuns no Inverno

As principais doenças respiratórias

Aglomeração de pessoas em ambientes fechados ajudam no aumento do risco da contaminação entre a população. Saiba abaixo quais são as doenças que se beneficiam da baixa temperatura. 

1 – Asma

A Asma é uma doença crônica e atinge todas as faixas etárias, no entanto, tem maior acometimento em crianças. Uma crise asmática ocorre quando há uma inflamação dos brônquios, ou seja, onde o ar passa. 

Desse modo, a inflamação gera secreções que impedem a passagem do ar de forma adequada e assim prejudicam o fluxo. É preciso salientar que o uso de produtos inflamatórios aumenta, por vezes, a tosse do paciente e ainda provoca o característico chiado no peito. 

A doença, em si, não tem cura, por isso, uma vez que a doença se manifesta de forma aguda, são necessários medicamentos que provoquem a broncodilatação para facilitar a passagem aérea. 

Pessoa com asma

2 – Bronquite crônica

Cotidianamente, ocorre uma confusão entre a asma e a bronquite. No entanto, mesmo que a inflamação também seja nos brônquios, a diferença está no tempo de manifestação. Assim, enquanto a asma é associada à crises, a bronquite manifesta-se de forma prolongada: dura de três meses a dois anos consecutivos. 

Podemos dizer que a bronquite crônica relaciona-se com indivíduos que fumam há mais de 30 anos, portanto, interromper o uso do cigarro é uma medida primordial para evitar a piora do quadro.

3 – Pneumonia

Essa doença é infecciosa provocada por um vírus, bactéria, fungo ou reações alérgicas. Contudo, mesmo que não seja uma inflamação, a presença de secreções nos brônquios ajuda na contaminação diante do agente infeccioso. 

A pneumonia tem sintomas diferentes, a tosse, evidentemente, também é observada. Porém, estão presentes sintomas como: 

  • febre alta;
  • dor torácica;
  • alterações na pressão;
  • mal-estar associado à prostração.

O tratamento deve sempre ser prescrito por um profissional da saúde, pois requer uso de antibióticos e  também é analisada a necessidade de internação em alguns casos. 

4 – Rinite Alérgica

A região nasal representa uma porta de entrada para agentes invasores. Dessa forma, o organismo apresenta mecanismos de defesas para bloquear tais agentes, efetuando a limpeza, o aquecimento e a umidificação do ar. 

Porém, a rinite alérgica ocorre quando o organismo apresenta manifestações mais intensas como: 

  • obstrução nasal;
  • espirros;
  • coriza.

Quando o clima está seco, há a dispersão de partículas de poeira, agentes infecciosos e substâncias como o pólen, intensificando os sintomas. 

5 – Sinusite

A sinusite ocorre quando há a inflamação dos seios paranasais, região que atua na diminuição do peso do crânio e é localizada nos arredores do nariz. A mucosa está cheia de glândulas produtoras de muco, retendo partículas estranhas e as elimina após a condução feita pelos cílios. 

Quando a drenagem do muco não ocorre, ele para no local repleto de microorganismos, gerando uma infecção. A dor característica localizado na região frontal entre os olhos é provocada pelo processo, 

O tratamento é prescrito pelo médico, pois medicamentos são necessários para combater a infecção ou os sintomas. Em alguns momentos , a lavagem com soro auxilia muito na obstrução nasal. 

6 – Rinossinusite

Muitas vezes confundida com a Sinusite, a rinossinusite ocorre quando há um quadro de Rinite e Sinusite ao mesmo tempo, logo, há uma inflamação na mucosa que reveste a cavidade nasal e os seios da face. 

Os sintomas da Rinossinusite variam entre adultos e crianças. 

Nos adultos os sintomas são: 

  • Dor de cabeça;
  • Obstrução e secreção nasal; 
  • Espirro; 
  • Febre.

Já nas crianças: 

  • Secreção nasal purulenta;
  • Obstrução nasal;
  • Tosse durante o dia com piora à noite.

O tratamento é feito com antibióticos, lavagem nasal com soro fisiológico e em alguns casos corticoides são indicados para tratar a inflamação.

Gostou da matéria? Nos acompanhe nas redes sociais e fique por dentro de nossas dicas e novidades. 

Instagram: @spxclinica

Facebook: SPX Clínica

Linkedin: SPX Diagnósticos por Imagem

Deixe um comentário